O Barbeiro de Sevilha e o Supremo Tribunal Federal

José Guilherme Costa Paulo Henrique Garcia D’Angioli Rodrigo Tomiello da Silva Uma recomendação inicial: ler o texto ouvindo a música[1]. A clássica obra de Rossini inicia com a alvorada do barbeiro. Abram alas para o faz-tudo da cidade, clama o entusiasmado barbeiro.   Largo al factotum della citta. Largo! La la la la la la […]